Pesquisa tenta descobrir as medidas das brasileiras plus size

As modelos que lotam as passarelas não são mulheres de “verdade” ou acima do peso. Várias tendências não se adaptam ao guarda-roupas GG, e esse debate que roda o mundo e agora  esquentou por aqui tbm. A pesquisa Plus size, eu? (Ah não deixem de responder!) encabeçada por Beth Viveiros, sócia da marca de t-shirts Ilus3, tenta decifrar as medidas reais das brasileiras, para conhecer sua identidade visual, apontar soluções de modelagem para o mercado de moda e acabar com o drama fashion de não encontrar o que se ajuste ao corpo. 

Lá fora, a história de um novo shape entre as modelos colocou Lara Stone entre os novos rótulos. As curvas estão literalmente voltando à moda. A onda plus size (tamanho grande) ganhou espaço lembra da Tara Lynn na Elle Francesa ? além dela várias modelos nada esquálidas que foram parar em desfiles e no recheio de revistas internacionais.

Tá na hora neh gente esse movimento está chamando atenção e as pessoas dão mais a cara a tapa. Esse público existe, aqui no Brasil é só lembrar da campanha pela real beleza lançada pela Dove, muita gente estranhou mulheres “normais” mais muitas mulherrs com certeza se identificara e pensaram uffaaa sou eu! representada pela dove 

Diferente do mercado gringo, as opções GG nacionais ainda são restritas. Logo, achar um bom look em tamanhos grandes é o desafio para as meninas que querem se vestir bem.

Não esqueça meninas participe da pesquisa Plus size, eu?